Ética na Música

 

Letra de: C-Mac – Leave SP

All this spirits
Dancing to my lyrics
Still is
Disturbing, this urban
Kid, from SP
0-11 that’s my clique
Surrounded by killers
Saying I ain’t the realest
Ain’t the illest
Fuck, steal this
Grill this
I don’t care ’bout opinions
Written by minions
You feel this?
I’m fucking your wife, the miss
Going to the haunted house, where I’m eating a bis…
Cuit, with my dead friend’s spi… rit
Near the bed where I sleep
That’s life in SP
We inhale weed and cheat
Then ask the Lord to forgive
Our soul is dead
And that
Means
We have no feelings
So our mind stinks
And whatever we think is
Dirty
Just like a thief’s money

(Chorus)

Living the high life
No need to get a wife
No need of “me and you”
Just rapping with my crew
That that that’s my dream
No women making me scream
That’s how I wanna L-I-V-E
When I leave SP (x2)

(Verse 2)

You know that unique
Feeling you get
When you spit
Your lyrics
And “I loved this shit”
They speak
When they tap their feet
To the beat
When the quality of your song is debated
And no one hated
When they even compare you to Shakespeare
Or something that to this is near
That’s why I keep rhyming in here
With no doubt or fear
That I’ll leave here
And get to hear
Those amazing critics
About my lyrics
That until now weren’t made
Though I know they all great
And when I leave SP
To live in NYC, Cali or the D
Anywhere, but he-r-e
I’ll see
One blunt being inhaled
While another one is exhaled
No bitches making me mad
Just me, some chicks and the good notori-ous and old rap
Haha

(Chorus)

Living the high life
No need to get a wife
No need of “me and you”
Just rapping with my crew
That that that’s my dream
No women making me scream
That’s how I wanna L-I-V-E
When I leave SP (x2)

(Verse 3)

I have been told
That when I grew old
I would be able to hold
And embrace life
With my children and wife
That I would be wise and strong
In the place I belong
That I would have seen my children grow
That I would have seen both rain and snow
So as soon as I’m dead
I want my word spread
I want my ashes thrown in the cliffs
To run free with the wind and the leafs
I want my spirit to fly
All over the sky!
I hope you can join me
In the time your spirit is also free
And as I go to the Heaven Gates
I’ll put aside all my hate
I made a lot of mistakes
But who hasn’t eh?
Difference is most don’t tolerate
All the wrong ways I take
Including wanting to leave this State
But I give a fuck mate
Life in SP
Just ain’t for me..
Haha

(Chorus)

Living the high life
No need to get a wife
No need of “me and you”
Just rapping with my crew
That that that’s my dream
No women making me scream
That’s how I wanna L-I-V-E
When I leave SP (x2)
 

O brasileiro Carlos Marcelo faz raps em inglês e critica tanto sua cidade, São Paulo, quanto faz referências a ilegalidades. Porém, pelo fato de isso ser em outra língua a legislação e até a sociedade conservadora brasileira não interfere tanto quanto em letras em português, sendo as vezes até ouvida por esse público quase que sem questionamento. Sua crítica sobre SP demonstra problemas com segurança, desgosto pelo clima e outras açõe que poderiam causar discordia.

A musica é uma forma de expressão artística, portanto falar de termos éticos no ramo musical é confuso, tanto por ser um cenário muito concorrido quanto pelo fato do conteúdo gerar muitas controversas. Uma música que fala abertamente sobre ilegalidades pode gerar polêmicas e viralizar ou pode ser obrigado a fazer uma nova versão, ou ainda em casos extremos ser proibida de tocar. Um autor que demonstra ser a favor de uma causa ilegal pode tanto não ser alvo de criticas quanto ser linchado em um show. Um artista que toca música comercial pode ter muitos fãs e pode muitas críticas sobre letra ou sonoridade por hipsters. A forma de como uma comunidade vê uma letra quando juntada com a batida e a língua falada pode mudar completamente a percepção ética e moral da música. No Brasil, por exemplo, ao ouvirmos um funk ostentação em um baile de favela a resposta do público é positiva quanto ao conteúdo, o que se torna o oposto ao ouvir na casa de uma família nobre. Além disso temos o fator do “plágio” que pode fazer um artista perder fãs por esse ato, multas e críticas sobre ética negativas.

Todos temos sensor ético. Sabemos diferenciar o que gostamos de desgostamos e temos uma moral individual formada que quando é exibida dentro de uma sociedade ela se transforma em um senso ético. Ou você é uma pessoa é ética ou é antiética. Agora, se compararmos com o que nos é imposto legislativamente podemos ter, assim como na música, controversas. Nem tudo que esta na lei e nos é imposto é o que a sociedade aceita no sistema, um grande exemplo disso é o atual governo brasileiro. Mas voltemos para o exemplo musical, que sempre existiu: a música brasileira “Legaliza Já” do grupo Planet Hemp tem uma letra que é completamente a favor do uso da maconha, uma droga que sempre foi ilegal no Brasil, e apesar de ter sido muito críticada por grupos conservadores, a música não foi proíbida, não teve que ser regravada e ainda se tornou hit no ano de lançamento. Éticamente ela é aceita, mas legislativamente é incorreto compor algo dessa forma. O Rap ou Hip-Hop são alvos de muita crítica, tanto por sua historia quanto por suas letras, improvisadas, que retratam normalmente a vida de cada rapper.

 

Por Priscila Pace – 41417110

 

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s