Democratização Audiovisual – O audiovisual expandido

Recorte de vídeos da produtora Visualfarm

Durante as aulas de Seminários: tendências e debates, identificamos a importância da utilização da ética ao comunicarmos, isto é, produzirmos conteúdo audiovisual. Com base nessa ética busquei identificar e analisar um movimento novo que vêem crescendo em São Paulo, o audiovisual expandido, e como ele representa uma importante idéia de democracia do audiovisual, utilizando-se dessa ética analisada em aula.

“O Audiovisual Expandido é formado por uma série de linguagens e manifestações artísticas ligadas à criação do som e da imagem em movimento que extrapolam os limites de produção, exibição e sistemas de distribuição do cinema e da televisão através de interatividade, tecnologia e hibridismo com outras expressões artísticas nos mais diversos suportes e mídias como: a cidade, o corpo humano, ambientes de realidade virtual, palcos, telas e objetos, todos eles inclusive de forma transmidiática.”

CRIAÇÃO DO CIRCUITO MUNICIPAL DO AUDIOVISUAL EXPANDIDO
TIPOS DE OBJETO: NOVAS METAS PROPOSTAS PELOS PARTICIPANTES
SUGERIDO POR DEMETRIO PORTUGAL

CRIAÇÃO DO CIRCUITO MUNICIPAL DO AUDIOVISUAL EXPANDIDO

O audiovisual expandido são grandes projeções em prédios e monumentos públicos que vem se tornando um potencial audiovisual em quanto atração cultural e turística. Este tipo de arte é uma intervenção na produção social do espaço público fora dos padrões “normais” isto é, como salas de cinema tradicionais.

Uma projeção audiovisual desse tipo requer complexos sistemas de servidores de mídia que possibilitam o trabalho em conjunto de vários projetores de alta potência, bem como o desenvolvimento de conteúdos audiovisuais mapeados para cada prédio ou local de projeção.

Surgiu em 1980 em Nova York, um dos primeiros artistas conhecidos é Krusztof Wodiczko que fez uma intervenção na Union Square em que estava sendo discutido a situação dos sem-tetos naquela região, que passava por um processo de reubarnização.

O artista visual brasileiro Alexis Anastasiou passou a se dedicar exclusivamente às produções e performances audiovisuais junto com a Visualfarm, uma produtora especializada em conteúdos visuais e projeções. Ele acredita que as instituições governamentais precisam pensar nas projeções em espaços públicos como uma ferramenta para transformar áreas urbanas degradadas, em que projeções devem ser transformadas em instalações permanentes de espetáculos para a cidade. O artista ainda identifica que os melhores locais para projeções são aqueles que possuem uma grande quantidade de público durante à noite. Para Alexis as projeções carecem de facilitadores no que diz respeito a questões burocráticas.

Eu Maria Paula identifico o audiovisual expandido como uma das formas mais democráticas da transmissão de conteúdo audiovisual podendo ela ser filmes, intervenções artísticas, eventos, etc.

Sem dúvida nenhuma o crescimento desse movimento audiovisual deve ser estudado e influenciado, principalmente pelo seu grande papel democrático ao levar o audiovisual a sociedade.

Maria Paula Kemmer

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s